Caldeiras

Caldeira é um recipiente cuja função é, entre muitas, a produção de vapor através do aquecimento da água. As caldeiras produzem vapor para alimentar máquinas térmicas, autoclaves para esterilização de materiais diversos, cozimento de alimentos e de outros produtos orgânicos, calefação ambiental e outras aplicações do calor utilizando-se o vapor.

A BN METAL realiza a fabricação dos mais variados tipos de formatos de tanques em Inox e Aço carbono para serem utilizados no sistema de  caldeira e pulmão para água aquecida.

Realizamos reservatórios e tanques para os diversos tipos de caldeiras abaixo e avaliamos e projetamos aplicações especiais fora de padrão:

CALDEIRA MULTI-TUBO

Um esquema para um multi-tubo da caldeira de uma passagem horizontal composto por duas unidades: uma fornalha rodeado por espaços de água e um barril de caldeira constituído por dois anéis telescópicos dentro do qual foram montados 25 tubos de cobre; o feixe de tubos ocupado de espaços de água no tambor melhorou bastante a transferência de calor.

 

CALDEIRAS FLAMOTUBULARES

As caldeiras flamotubulares geram de  100 a 30.000 Kg/h com  pressão até 30 Kgf/cm². Nas caldeiras flamotubulares os gases quentes provenientes da queima do combustível passam por tubos imersos em água. Os tubos aquecem a água, formando vapor. Esse tipo de caldeira tem a construção mais simplificada, quanto a distribuição de tubos, podendo ser classificadas em verticais e horizontais.

CALDEIRAS HORIZONTAIS

Esse tipo de caldeira abrange várias modalidades, desde as caldeiras cornuália e lancashire, de grande volume de água, até as modernas unidades compactas. As principais caldeiras horizontais apresentam tubulações internas, por onde passam os gases quentes. Podem ter de 1 a 4 tubos de fornalha. As de 3 e 4 são usadas na marinha.

CALDEIRA CORNUÁLIA

Fundamentalmente consiste de 2 cilindros horizontais unidos por placas planas. Seu funcionamento é bastante simples, apresentando porém, baixo rendimento. Para uma superfície de aquecimento de 100 m² já apresenta grandes dimensões, o que provoca limitação quanto a pressão; via de regra, a pressão não deve ir além de 10kg/cm².

CALDEIRA LANCASHIRE

É constituída por duas (às vezes 3 ou 4) tubulações internas, alcançando superfície de aquecimento de 120 a 140 metros quadrados. Atingem até 18 kg de vapor por metro quadrado de superfície de aquecimento. Este tipo de caldeira está sendo substituída gradativamente por outros tipos.

CALDEIRAS MULTITUBULARES DE FORNALHA INTERNA

Como o próprio nome indica, possui vários tubos de fumaça. Podem ser de três tipos:

  • Tubos de fogo diretos
Consiste na passagem de fogo dentro do cano e a água por fora
Os gases percorrem o corpo da caldeira uma única vez.
  • Tubos de fogo de retorno
Os gases provenientes da combustão na tubulação da fornalha circulam pelos tubos de retorno.
  • Tubos de fogo diretos e de retorno
Os gases quentes circulam pelos tubos diretos e voltam pelos de retorno.

CALDEIRAS A VAPOR 

A água passa por um recipiente (caldeira) que é esquentado, transformando-se em vapor. Uma das aplicações mais simples

CALDEIRAS MULTITUBULARES DE FORNALHA EXTERNA

Em algumas caldeiras deste tipo a fornalha é constituída pela própria alvenaria, situada abaixo do corpo cilíndrico. Os gases quentes provindos da combustão entram inicialmente em contato com a base inferior do cilindro, retornando pelos tubos de fogo.

CALDEIRAS ESCOCESAS

Esse tipo de caldeira foi concebido para uso marítimo, por ser bastante compacta. São concepções que utilizam tubulação e tubos de menor diâmetro. Os gases quentes, oriundos da combustão verificada na fornalha interna, podem circular em 2,3 e até 4 passes.

Todos os equipamentos indispensáveis ao seu funcionamento são incorporados a uma única peça, constituindo-se, assim, num todo transportável e pronto para operar de imediato.

Essas caldeiras operam exclusivamente com óleo ou gás, e a circulação dos gases é feita por ventiladores. Conseguem rendimentos de até 83%

 

 

REGULAMENTAÇÃO

 

  • NORMA REGULAMENTADORA NR – 13
No Brasil, após a publicação da NR-13 (Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego), estabeleceram-se critérios mais rigorosos para o projeto, inspeção, manutenção e operação de caldeiras, tendo como objetivo principal a diminuição de acidentes envolvendo estes equipamentos.
  • ASME
Internacionalmente a norma aceita é código ASME. Através da secção I – Power Boilers, orienta de forma rígida e segura a construção das caldeiras. Normalmente os fabricantes brasileiros fabricam de acordo com a ASME, porém poucos no Brasil podem estampar o equipamento com o selo “S”, já que para tal necessita-se de um maior controle de qualidade e inúmeras inspeções tanto na fase de projeto quanto na execução, através de uma instituição certificadora.

VEJA TAMBÉM:

Cotação Rápida

contato@bnmetal.com.br - +55 71 4113-0847

Compartilhar:

Contato & Informações

  • Nosso Endereço: Rua Ruy Barbosa, 25 - Centro - Simões Filho - BA
  • Telefones: (71) 4113-0847
  • E-mail: contato@bnmetal.com.br

ORÇAMENTO

NEWSLETTER



SIGA NOSSA EMPRESA

© BN Metal | Industria de Transformação em Aço LTDA - CNPJ: 25.357.114/0001 - Copyright 2016. Todos os direitos reservados